O poder da gratidão

7 de janeiro de 2019

Oi, pessoal! Para mim, a gratidão é um sentimento que pode transformar o mundo. Mas, para isso, é preciso que a transformação comece dentro de cada um de nós. Por isso, escolhi falar sobre a gratidão neste post e compartilhar com vocês o que tenho descoberto sobre essa sensação que nos ajuda a entender um pouco melhor a vida.

Vocês já repararam que atualmente há uma enxurrada de textos e de vídeos abordando o tema “gratidão”? Sim, a hashtag #gratidao (#gratitude em inglês) é uma das mais usadas nas redes sociais. Acredito que isso acontece porque esse ato realmente nos traz uma sensação de renovação.

Achei tão interessante essa frase atribuída à Shakespeare: “Gratidão é o único tesouro dos humildes”. A reação de reconhecer algo e de expressar esse reconhecimento a alguém com sinceridade e com amor é o que faz esse sentimento ser tão nobre.

Ser grato ao outro e à vida

Muitas vezes, nos pegamos reclamando da vida, de coisas que não saíram exatamente como planejamos ou como queríamos. E quanto tempo perdemos envolvidos em pensamentos negativos e que não trazem nada de bom para nós.

Quando percebemos o poder da gratidão, acabamos valorizando as pequenas coisas do nosso dia a dia: o fato de estarmos vivos, de acordarmos todos os dias, de termos oportunidades de aprender, de conhecer, de recomeçar, de amar… A lista de coisas para sermos gratos é imensa!

Ou seja, não precisamos ser gratos apenas a uma outra pessoa. Podemos ser gratos a Deus, à natureza, aos momentos, à vida e ao presente. Com esse sentimento de gratidão, nos fortalecemos e nos blindamos contra os problemas que possam surgir pelo caminho – e eles vão surgir, é claro, pois isso faz parte da vida.

Sentimentos que enobrecem

Outra questão importante quando se fala em gratidão, é pensar em como ela impulsiona outros bons sentimentos como a compreensão, o entendimento, a consciência, a serenidade.

Quando buscamos nos desenvolver espiritualmente, entendemos que a gratidão deve estar presente até mesmo quando vivenciamos experiências ruins. Isso porque é justamente com elas que aprendemos e evoluímos. Então, gratidão!

Agradecer pela existência e pelas experiências faz com que a gente comece a entender nossa trajetória de maneira mais leve e, consequentemente, mais aberta às adversidades e à felicidade.

“Entrego, confio, aceito e agradeço” – o poder do mantra tão conhecido dos praticantes de Yoga está justamente na consciência que ele desperta. Ser grato pode realmente mudar a nossa vida.

Atitudes para estimular a gratidão

Para estimular o sentimento de gratidão, muitas vezes, é necessário colocar em prática alguns hábitos. Aqui estão alguns que eu considero fundamental para que a gente aprenda a ser grato:

– apreciar a vida;

– aceitar o outro;

– ser generoso;

– cuidar da natureza;

– admirar o belo;

– ser solidário;

– se perdoar e perdoar o outro;

– aprender a meditar;

– viver o presente;

– agradecer sempre.

Aprendendo com os outros

Em alguns países, a cultura da gratidão é bastante presente no dia a dia das pessoas. Pesquisei alguns exemplos para compartilhar com vocês.

Índia

Na Índia, há vários rituais e muitos deles são realizados para oferecer gratidão às divindades ou a pessoas ilustres e convidados especiais. O Pújá – palavra originária do sânscrito e que significa reverência, honra ou culto – é um ritual que é realizado em templos e em eventos e representa gratidão ao divino. Também pode ser praticado quando se visita alguém. Consiste em levar um presente como flores ou incenso, para simbolizar a gratidão por ser recebido por aquela pessoa ou por ser convidado a estar naquela casa.

Japão

Um dos conceitos mais fortes no Japão é o “Giri”, que está presente na sociedade japonesa há muito tempo. A palavra refere-se a algo como “dever social” e é relacionada à obrigação de dar uma retribuição às pessoas que lhe deram alguma coisa ou lhe prestaram algum favor. A história desse costume está ligada aos samurais. Até hoje, o “Giri” – que pode ser definido como um sentimento de gratidão – permeia as relações sociais no Japão.

China

Segundo Confúcio, filósofo chinês, não só devemos retribuir a bondade como também fazer isso de maneira generosa. Na China Antiga, histórias que falavam da gratidão eram valorizadas e transmitidas por gerações. Até hoje, os chineses consideram a gratidão com seriedade e respeito.

E vocês, já pararam para pensar a respeito da gratidão? A mensagem que deixo aqui é “seja grato”. Aproveito para agradecer a todos que leram esse texto. Se você gostou, deixe seu comentário.

2 comentários em “O poder da gratidão”

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.