Espécies marinhas correm perigo!

10 de fevereiro de 2019

Vamos nos conscientizar!

“Encontramos microplástico em quase todas as espécies de animais marinhos que observamos; de minúsculo zooplâncton na base da cadeia alimentar marinha para pescar larvas, golfinhos e agora tartarugas.” Diz Penelope Lindeque, do Laboratório Marinho de Plymouth.


Fibras de roupas, pneus, filtros de cigarro, cordas e redes de pesca foram encontradas entre as partículas.

Essas partículas são originadas de polietileno, PVC, poliamida, polipropileno e outros polímeros provenientes de garrafas, sacolas, embalagens e materiais de pesca.

Estima-se que o número total de microplástico menores que 5mm seja vinte vezes maior!
Um grupo de pesquisadores da Universidade de Exeter, do Laboratório Marinho de Plymouth e do Greenpeace analisaram o interior de 102 tartarugas marinhas no oceano Atlântico, e encontraram plástico no intestino de todas elas.

As tartarugas se alimentam principalmente de camarões, águas vivas e esponjas do mar, confundem pedaços de plástico achando que é alimento e isso é muito triste…


Vamos nos juntar com novos hábitos e atitudes para um mundo melhor? 

Comente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.